MPMG apura suspeita de irregularidade no pagamento de indenizações pela Vale

O Ministério Público de Minas Gerais abriu um inquérito civil para apurar a suspeita de não pagamento de auxílio emergencial a atingidos pela tragédia de Brumadinho (MG). Segundo o MP, assim que houve o rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, no ano passado, ficou estabelecido, em juízo, que a Vale pagaria indenizações em 2019 e, no fim do ano, houve um acordo para que a mineradora estendesse esses pagamentos para 2020, o que, de acordo com o MP, não estaria ocorrendo.